Os 3 requisitos da boa liderança na gestão de pessoas

A liderança na gestão de pessoas é um grande sacrifício. Sacrifício em servir ao outro sem que haja, na verdade, uma contrapartida imediata.

Não é simples assumir o desafio de liderança na gestão de pessoas, e não é para qualquer um.

É quase um chamado divino! (se não for mesmo).

Você tem que chamar para si as questões dos seus liderados que, naturalmente, não lhe dizem respeito. Tudo passa a ser importante e importa! Quando você assume dentro de você essa missão de liderança, você chama para si muitas responsabilidades e não pode mais se omitir a nada que acontece com seu time.

Fácil? Nem um pouco…

Se você leu até aqui e pensou: “Isso não é para mim”. Saia fora dessa missão imediatamente!

Se você se identificou, irei relacionar os três requisitos que considero fundamental numa boa liderança na gestão de pessoas:

1-) Ser bom comunicador;

2-) Ser agregador;

3-) Ser justo.

1-) Ser bom comunicador

Confesso que esse é o meu maior desafio, mesmo sendo um comunicador digital, escrevendo e falando sempre para centenas de pessoas, no dia a dia vejo as pessoas não compreenderem algumas falas minhas.

O que aprendi na prática, é não ter preguiça de falar, nem encurtar frases. Fale o que você pensa e deseja, e também fale o que você não pensa e não deseja.

A comunicação clara é aquela que não deixa dúvidas e não causa interpretações paralelas.

Para isso, só existe um caminho: Deixar claro ao seu liderado o que pode e o que não pode acontecer.

2-) Ser agregador

As pessoas naturalmente tendem a pensar primeiro em si. Isso é inerente a natureza humana, porém, uma liderança tem que ser agregadora, e ter a capacidade de mostrar a todos o poder do coletivo. Mais do que isso, têm que mostrar para todos que o coletivo é mais forte que o individual.

Simples? Nem um pouco…

Procure oportunidades de mostrar resultados coletivos sempre, e ganhe uma equipe nivelada por cima.

O principal sintoma de que sua equipe não está bem coletivamente, é quando 20% dos funcionários entregam 80% do resultado. E para piorar, sua empresa coloca no pedestal apenas os três melhores…:(

Isso é um vício! Se estiver neste caminho, repense!

3-) Ser justo

Não existe equipe sem conflitos!

O conflito e o contraditório são naturais em um grupo de pessoas.

O que faz a diferença é como o líder irá medir os conflitos.

Nada dói mais numa equipe do que o sentimento de injustiça.

Por outro lado, um líder justo tem o respeito de todos. (Veja o exemplo do técnico Tite, líder da Seleção Brasileira).

A dica é ser criterioso nas premiações e/ou punições. Faça sempre essa pergunta a você mesmo, para saber se a sua decisão é justa: “E se você fosse liderado, o que acharia de ouvir essa decisão?”

Para fechar nosso post, sendo um bom comunicador, agregador e justo, você sempre terá o seu time na palma da mão.

Gostou? Poste seu comentário aqui no blog, que eu terei o maior prazer em aprender com você.

Os 3 requisitos da boa liderança na gestão de pessoas
5 (100%) 1 voto