Política de Remuneração de Vendedores: Melhores práticas para o variável da sua equipe

Política de Remuneração de Vendedores: Melhores práticas para o variável da sua equipe

A política de remuneração de vendedores externos precisa ser bem pensada.

Dentro dessa política, no variável é onde a sua empresa deve trabalhar estrategicamente.

Quando se fala em remuneração variável, algumas empresas logo pensam em colocar somente como meta as vendas. Não é assim que deve funcionar!

Para o meu canal no YouTube, gravei um vídeo que passo as melhores práticas do mercado para o variável da sua equipe externa:

O que você deve considerar na Remuneração da Força de Vendas

Antes de tudo, a primeira coisa para se pensar é: 

Você irá trabalhar com um equipe Júnior ou com uma equipe Sênior?

Hoje em dia, a diferença entre um Júnior e um Sênior está cada vez menor, nesses casos, vale mais a pena abrir uma vaga Sênior.

Outro fator que se deve pensar é no percentual do salário fixo e da remuneração variável.

Lembrando que o percentual fixo e o percentual variável é algo extremamente importante.

Se você tem um variável sem limites, é possível até mesmo encurtar um pouco a oferta do valor fixo.

É necessário que você saiba contrabalancear essa questão.

A relação ideal entre fixo e variável é na faixa de 50% fixo e 50% variável a 30% fixo e 70% variável.

Com o fixo acima disso, o time de vendas poderá ficar em uma situação de conforto.

O vendedor é o tipo de profissional que precisa ter aquela pegada de busca por resultados e alta performance, e isso precisa ser aplicado em sua remuneração.

O variável deve se basear apenas em vendas?

Um ponto fundamental é que a parte variável não pode se basear apenas no número de vendas.

Se for dessa forma, o vendedor não se guiará corretamente durante os esforços de vendas.

Assim, terão meses que ele irá vender e meses que ele não irá vender.

Na área comercial, é necessário que você fique de olho em indicadores chaves de desempenho do vendedor.

Então, o que você deve fazer?

Na parte do variável, você precisa pagar pelo que ele produz e pelo o que ele vende.

Se trata de uma divisão de performance e resultados.

Sendo uma parte menor pela produtividade, e a maior pelo o que ele vende.

Para medir a produtividade de um vendedor, você pode considerar indicadores como:

  • Quantidade de visitas realizadas;
  • Percentual de visitas planejadas que realmente foram realizadas;
  • Quantidade de pitchs de vendas realizados;

Isso por que toda a produtividade do seu funcionário é o que garante o resultado de vendas.

Quando mais o vendedor produz, mais ele vende. 

Isso vai fazer com que o funcionário auto-gerencie a produtividade e os resultados ao mesmo tempo.

Dessa forma, com certeza, a sua empresa alcançará os melhores resultados todos os meses.

Guia para Gestão de Vendas Externas do ZERO

Em um estudo realizado pela University of Florida (UF), foi mostrado que 20% dos vendedores fazem 80% das vendas.

Como eles conseguem isso?

A verdade é que os melhores do mercado possuem técnicas e fórmulas que são escaláveis, e trazem grandes retornos.

Neste Guia para Gestão de Vendas Externas do ZERO, irei mostrar as 10 etapas estratégicas para aumentar os resultados dos seus vendedores externos.

Tudo sobre Gestão de Equipes no YouTube

Se você é gestor de uma equipe de vendas, e gostou do conteúdo deste post, gostaria de deixar um convite:

Inscreva-se no nosso canal sobre gestão de equipes externas no YouTube, onde semanalmente postaremos conteúdos exclusivos e gratuitos para você.

Tudo sobre Gestão de Equipes no Whatsapp

Além disso, você pode receber todos os conteúdos novos diretamente no seu Whatsapp.

Basta clicar no botão abaixo e nos enviar a mensagem, que iremos te enviar um aviso sempre quando sair um conteúdo novo.